Deprecated: iconv_set_encoding(): Use of iconv.internal_encoding is deprecated in /home/radionha/public_html/libraries/joomla/string/string.php on line 28

Deprecated: iconv_set_encoding(): Use of iconv.input_encoding is deprecated in /home/radionha/public_html/libraries/joomla/string/string.php on line 29

Deprecated: iconv_set_encoding(): Use of iconv.output_encoding is deprecated in /home/radionha/public_html/libraries/joomla/string/string.php on line 30
Noticias de 4 de Novembro
Print

Noticias de 4 de Novembro

Written by Adalberto Teixeira. Posted in Noticias

 

Estados Unidos

 

Um grupo de 370 economistas, que inclui oito laureados com o Prémio Nonel da Economia, lançaram hoje uma carta aberta onde criticam Donald Trump por enganar os eleitores e defendem o voto "noutro candidato".  A carta aberta, noticiada pelo Wall Street Journal, não recomenda explicitamente o apoio a Hillary Clinton, que aliás também foi visada numa carta aberta, em setembro, em que 306 economistas criticaram as suas políticas, mas na segunda-feira, uma outra missiva, assinada por 19 vencedores do Prémio Nobel da Economia, apoiaram e defenderam o voto em Clinton.

 

A carta , que inclui Angus Deaton, Nobel da Economia do ano passado, e um dos vencedores da edição deste ano, Oliver Hart, bem como o economista-chefe do Banco Mundial, e Kenneth Arrow, Nobel em 1972, contem críticas a Trump por dar dados falsos sobre a evolução de vários indicadores, como o peso dos impostos nos EUA e o custo de eliminar o défice orçamental. Ao contrário dos apoios habituais de quatro em quatro anos aos candidatos presidenciais, a grande novidade desta carta é a refutação técnica das afirmações de Trump, mais do que a defesa de um candidato ou de uma política económica.

 

"Eu normalmente não entro na política, mas decidi assinar esta carta porque penso que a destruição que as táticas da campanha de Trump fizeram às instituições desta nação é um grande tema moral", disse Robert Shiller, um economista da Universidade de Yale e Nobel da Economia em 2013, ao Wall Street Journal. "Isto não é republicanos contra democratas, não é uma declaração política normal, é um sentimento de indignação contra um demagogo", argumentou o economista. No texto, os 370 economistas criticam

 

 

A polícia já identificou o suspeito de ter alvejado mortalmente dois agentes da polícia no estado norte-americano do Iowa. Trata-se de Scott Michael Greene, de 46 anos, caucasiano e natural de Urbandale, um subúrbio de Des Moines. Os motivos do suspeito permanecem desconhecidos. Dois agentes da polícia foram mortos durante a madrugada no estado do Iowa, nas imediações da cidade de Des Moines. Segundo a CNN, os polícias foram abatidos em ataques separados, num intervalo de cerca de 20 minutos, e parecem ter sido atraídos para uma "emboscada".

 

 

 

Uma mulher de 27 anos e um homem de 44 morreram esta quinta-feira num acidente num carro autónomo da Tesla. A empresa está a investigar a ocorrência, mas já afirmou que acredita que o sistema de piloto automático do Model S não estava ligado. O carro embateu contra uma árvore e depois contra um edifício em Indianapolis, Estados Unidos, explodindo de seguida. Foram necessários 10 minutos para os bombeiros conseguirem extinguir as chamas e 20 minutos para retirar o passageiro da viatura, o qual acabou por morrer no hospital. A condutora, que ficara noiva recentemente, foi declarada morta no local do acidente.

 

 

 

Cabo Verde

 

O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca participou na XIª Conferência de Chefes de Estado e de Governo da CPLP, que teve lugar esta semana em Brasília, Brasil.  O ponto principal da agenda da XI Cimeira foi a análise e aprovação da “Nova Visão Estratégica da CPLP”, 20 anos depois da sua criação, pretendendo, com isso, conferir novo rumo aos destinos da CPLP, lê-se na nota.  Quer-se dar um novo impulso às políticas de cooperação comercial, industrial e empresarial. Igualmente mais vitalidade ao processo de desenvolvimento dos seus Estados – membros, estribado na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, que é o tema central da Conferência. Cabo Verde vai assumir a próxima presidência rotativa da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) em 2018 e acolher a XII conferência de chefes de Estado e de Governo. Conforme a nossa fonte, esta disponibilidade de Cabo Verde foi manifestada pelo Presidente, Jorge Carlos Fonseca e foi aceite pleos membros da organização. O Brasil assumiu a presidência rotativa da CPLP nos próximos dois anos.  Integram a CPLP Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. A são-tomense Maria do Carmo Trovoada Silveira foi eleita Secretária Executiva, para o biénio 2017-2018, sucedendo  o diplomata moçambicano Isaac Murade Murargy. Desempenhou até agora o cargo de governadora do Banco central de São Tomé e Príncipe

 

 

 

Cabo Verde está cotado em 3º numa lista de 14 países do mundo bem sucedidos na implementação do programa de alimentação escolar, revela um estudo publicado sob o título Global School Feeding Sourcebook. O presidente da FICASE, Felisberto Moreira que deixa no próximo mês a instituição, destaca que este resultado reconhece o esforço e comprometimento dos sucessivos governos e de toda a sociedade cabo-verdiana na implementação do citado programa, ao mesmo tempo que destaca os vários desafios a vencer pela instituição. Destaca tambemo alargamento do programa a todos os alunos do ensino básico e pré-escolar público, relembrando que quando assumi a liderança do ICASE, o projeto estava em fase de decadência, pois mais de 30% das escolas já estavam fora do programa, portanto, sem refeição quente.  Contudo, graçasa a mobilização de parcerias, no financiamento e na assistência técnica junto das cooperações internacionais, nomeadamente a Cooperação Luxemburguesa, a Cooperação Brasileira, a Cooperação Suíça, a FAO, o PAM, o UNICEF e a OMS, conseguimos criar as condiçes para a optimização dos recursos necessaripos para tarnsformar a organizaçao naquilo que hoje é.

 

 

 

S. Tiago - António “Entany” Manuel Silva Ribeiro, 23 anos, o autor confesso da morte de 11 pessoas no Destacamento Militar de Monte Txota, em Abril último, foi condenado com pena máxima de 35 de prisão, de acordo com o código penal, pelo colectivo de juízes do Tribunal Militar.O soldado foi ainda expulso das fileiras das Forças Armadas e condenado ao pagamento de 11 mil contos aos familiares das vítimas.  A leitura da sentença teve lugar esta quinta-feira, 03 de Novembro, no Quartel do Comando da 3ª Região Militar em Achada Limpo. Testemunham o acto cerca de 100 pessoas, entre familiares e conhecidos das vítimas e familiares do acusado.  O ex-soldado foi julgado pela morte de 11 pessoas — oito militares e três civis, dois dos quais de nacionalidade espanhola. Da sentença constam condenações por homicídios, entre os quais contra superiores hierárquicos, roubo agravado, uso ilegítimo de arma de fogo, furto, abandono de posto, abuso de confiança, entre outros. A defesa de Entany tem agora cinco dias para interpor recurso.

 

 

 

Fogo - A firma “Fogo Coffee Spirit” (FCS) prevê fixar, ainda este ano, mais de sete mil cafeeiros nas ilhas de Santiago, São Nicolau e Brava. Prevê-se a distribuição gratuita de plantas aos proprietários de terreno nos Mosteiros com o compromisso de venderem a sua produção à própria empresa. Esta ofensiva enquadra-se na estratégia da FCS para expandir a plantação e produção de café, além da ilha do vulcão.  O responsável da FCS, Amarildo Baessa, revela que está em negociações com o Ministério da Agricultura e Ambiente para assumir a gestão das propriedades do Estado nas zonas de São Jorge e Rui Vaz, em Santiago. Além da expansão da área de cultivo através da fixação de novas plantas, a novel unidade fabril quer proceder ao tratamento das plantas existentes para aumentar a produção do café nessa região alta da Ilha-Maior.  A fonte deste jornal lembra que a multiplicação de esforços pela FCS para expandir a área cafeícola começou há já algum tempo, ao pedir ao governo a cedência de uma área de 300 hectares nas zonas altas do Fogo, Brava, Santiago e S.Nicolau. Além dos dois viveiros de produção de plantas que montou nos Mosteiros, a firma instalou um outro na localidade de S.Jorge dos Órgãos, interior de Santiago, para produzir plantas para estas duas ilhas. Na localidade de Órgãos, vai ser instalada, segundo o responsável da Fogo Coffee Spirit, uma unidade de debulha molhada do café, além de outras iniciativas que a empresa pretende ali realizar. Isto numa primeira fase, no quadro do programa de expansão do cultivo de plantas de café nas ilhas de Santiago, São Nicolau e Brava.

 

 

 

S. Vicente - O Hotel Terra Lodge já recebeu os seus primeiros hóspedes. Empreendimento turístico com “história e alma”, que preserva a “bonita arquitectura” da antiga casa da família Marques, está totalmente integrado na comunidade de Alto Solarine. Mas esta opção de turismo sustentável custa caro. São, entre a compra da casa e a sua ampliação, mais de 60 mil contos investidos.  Entusiasmado, o promotor deste empreendimento sui generis, Théo Lautrey, explica que chegou em Cabo Verde para trabalhar com o turismo de montanha e fundou a agência «No Bai”, que envia turistas para as ilhas do Fogo, Santo Antão e São Nicolau. Mas, ressalva, sempre admirou a arquitectura da casa da família Marques.  Com este entendimento, a casa foi transformada em escritório da agência “No Bai” e na parte traseira, onde havia um grande quintal, foi construído um hotel de charme com 12 quartos, que segue a filosofia “lodge” muito em voga na África. Trata-se, no fundo, de fazer a integração entre o alojamento e o seu natural ambiente envolvente. “O hotel não oferece luxo. Por exemplo, não temos ar condicionado. Optamos por um sistema de ventilação natural que faz com que os quartos estejam sempre frescos em qualquer época do ano. Também não temos televisão, porque os nossos hóspedes não vieram da Europa para ver TV – querem conhecer e ver o que a cidade do Mindelo pode oferecer-lhes de novo”, explica.

 

 

 

A Companhia aérea angolana TAAG poderá deixar de voar para Cabo Verde caso não receba incentivos ou subsídios do Governo angolano ou a isenção de taxas por parte do executivo cabo-verdiano para manter a rota considerada deficitária. Este é o aviso deixado por Peter Hill, presidente do Conselho de Administração, em entrevista ao jornal angolano Valor Económico. Peter Hill, gestor da TAAG indicado pela Emirates desde Setembro de 2015, "o voo para Cabo Verde, por exemplo, leva 5 horas no meio do oceano Atlântico. É uma rota muito cara, pois custa-nos 2,5 milhões de dólares por ano, para transportar apenas, em média, 20 pessoas por voo", aponta Hill, adiantando que a TAAG não pode dar-se a “esse luxo”.  Peter Hill, britânico de nacionalidade, é um consultor internacional de empresas de aeronáuticas, com especialidade em ´start-ups’ aéreos e ‘rebranding’. Hill é membro fundador da Emirates, a companhia que o levou à TAAG.