Deprecated: iconv_set_encoding(): Use of iconv.internal_encoding is deprecated in /home/radionha/public_html/libraries/joomla/string/string.php on line 28

Deprecated: iconv_set_encoding(): Use of iconv.input_encoding is deprecated in /home/radionha/public_html/libraries/joomla/string/string.php on line 29

Deprecated: iconv_set_encoding(): Use of iconv.output_encoding is deprecated in /home/radionha/public_html/libraries/joomla/string/string.php on line 30
Noticias de 19 de fevereiro
Print

Noticias de 19 de fevereiro

Written by Adalberto Teixeira. Posted in Noticias

 

Estados Unidos

 

O magnata imobiliário e aspirante à nomeação republicana para as eleições presidenciais dos Estados Unidos Donald Trump afirmou, esta quinta-feira, que o papa Francisco é "maravilhoso" e garantiu não estar chateado com as críticas dele.  "Não creio que isto seja uma briga. Creio que [o Papa] disse algo mais suave do que logo transmitiram os 'media'", afirmou Trump à CNN, insinuando ainda que o Sumo Pontífice poderá ter sido influenciado pelo governo mexicano relativamente a questões migratórias e por ter ouvido, portanto, "apenas uma parte da história".  Horas antes, o papa lamentou que Donald Trump seja uma pessoa que "só pensa em construir muros", acrescentando que "isso não é cristão".  Francisco respondia aos 76 jornalistas que o acompanhavam no avião de regresso do México a Roma, sobre se um católico poderia votar em alguém como Trump, que defende a expulsão de imigrantes e a ampliação da vala que separa os territórios mexicano e norte-americano.

 

Entretanto, com Trump a dominar as atenções dos candidatos republicanos à nomeção presidencial, o Canadá já lançou um convite especial aos americanos que rejeitam Trump como presidente. O convite lê: "Olá Americanos! Donald Trump pode vir a ser o presidente do vosso país! Se isso acontecer, e decidirem que querem fugir dali, sugerimos uma mudança para a ilha Cape Breton!" É com este apelo que se começa a visita num site criado por uma associação de Cape Breton, uma página que deixa claro que isto não é uma brincadeira - a ilha quer mesmo oferecer abrigo aos norte-americanos que não aguentarem viver num país liderado por Trump.

 

No site, sublinham-se as vantagens da ilha na costa leste canadiana, na Nova Escócia, e de viver no país: "no dia das eleições, basta apanhar um autocarro para começar uma nova vida em Cape Breton, onde as mulheres podem fazer abortos, os muçulmanos podem andar livremente e os únicos muros [que existem] seguram os tetos das nossas casas com preços razoáveis". O site salienta também que o acesso ao sistema de saúde é gratuito e que ninguém tem armas. E que não é tão frio como os americanos podem pensar. A manobra publicitária, que brinca com a ideia do favorito republicano conseguir a nomeação e ganhar a corrida à Casa Branca, está a dar resultado. A diretora de Destination Cape Breton disse que nos últimos três dias receberam 50 mil pedidos de informação com origem nos Estados Unidos, mais do que em todo o ano passado.

 

 

 

Cabo Verde

 

Partilhar

 

 

 

Partilhar

 

 

 

Partilhar

 

 

 

Partilhar

 

 

 

O Tribunal da Praia deixou sob Termo de Identidade e Residência, mas com apresentação periódica às autoridades, um ex-emigrante septuagenário e uma mulher de 44 anos que tinham na sua posse munições e armas de fogo. Os visados estavam sob vigilância das autoridades alfandegárias por suspeita de estarem a introduzir essas material bélico no país, trazendo-as dissimuladas em bidões.  Victor e Etelvina foram detidos esta segunda-feira, 15, no Tarrafal, onde moram, sob um mandado emitido pelo Tribunal da Praia. Munido desse documento judicial, a Polícia do Tarrafal efectuou uma busca às duas casas em Achada Longueira. Na moradia do ex-emigrante, Victor, esta autoridade apreendeu um arsenal composto por 308 munições de calibre 12 milímetros, duas espingardas - caçadeiras, uma pistola de 6.55 milímetros, uma munição de 6.35 milímetros e duas navalhas. Na casa de Etelvina, a Polícia confiscou um gás lacrimogéneo, uma caixa com 26 munições de calibre 6.35 milímetros e uma caixa que tinha apenas uma munição.

 

 

 

A Polícia Judiciária acaba de desmantelar em Assomada, Santa Catarina, Santiago, uma quadrilha que desmontava carros, utilizando duas garagens alugadas para o efeito. Uma viatura Hilux e um Starlet, roubados nos bairros de Palmarejo e Vila Nova, respectivamente, foram recuperados. As investigações prosseguem, uma vez que os suspeitos – um senegalês, um bissau-guineense e um cabo-verdiano – lograram escapar à investida policial.  A operação-relâmpago foi realizada na terça-feira, e na quarta-feira (17), com a Polícia Judiciária a cercar duas garagens em Assomada. Numa delas, a PJ encontrou a viatura Hilux, que estava entretanto já sem o motor. Esta peça tinha já sido vendida pelos supostos “mecânicos”.  Já na outra garagem, encontraram no dia seguinte várias peças. Destaca-se, dentre elas, um capô quatro portas que, suspeita-se, foi retirado duma viatura, pertencente à Câmara Municipal da Praia, que foi roubada há bem pouco tempo.  Ao que tudo aponta, o trio de “mecânicos” era auxiliado na sua actividade criminosa por outros, que roubavam as viaturas em vários concelhos da ilha. Conduzidos até essas duas garagens da cidade do Planalto, os veículos automóveis eram desmantelados para retirar certas peças.

 

 

 

A hotelaria nacional registou em 2015 mais de 569 mil hóspedes, que corresponde a um acréscimo de 5,5% face ao ano anterior. A maioria dos turistas veio do Reino Unido. Também foram estes que permaneceram mais tempo no país. No mesmo período, as dormidas aumentaram 8,6%.  As Estatísticas do Turismo divulgadas pelo INE indicam que Sal foi a ilha mais procurada, representando 43,2% das entradas nos estabelecimentos hoteleiros e que os turistas ingleses que permaneceram mais tempo no país, com uma média de 8,9 noites.

 

 

 

A empresa luxemburguesa Jan De Nul Group, especializada em dragagem, civil e empreiteiro ambiental, vai reabilitar as praias cabo-verdianas degradadas pela acção humana, sobretudo devido à apanha de areia e abastecimento de inertes para a construção civil.Esta ideia foi analisada após a um encontro do Primeiro-Ministro, José Maria Neves e os responsáveis da empresa. Falaram na possibilidade de uma parceria conjunto entre os dois países e no financiamento de Luxemburgo. Mas este projecto remonta ao ano de 2010 aquando de um encontro entre José Maria Neves e o antigo Primeiro-Ministro, Jean Claude Junker.  A ilha de Santiago é a mais afectada por esta prática ilegal. O projecto prevê a recuperação " de todas as praias, o transporte de areia de Marrocos e da Mauritânia para Cabo Verde, parte para a construção civil, parte para a reabilitação das praias".  A Jan De Nul Group é responsável pela construção das novas eclusas no Canal do Panamá, de um novo complexo portuário na Austrália Ocidental, bem como, o projecto de larga escala em Palm Island em Dubai e a grande estação de tratamento de água servida na Roménia.  O grupo é uma das maiores empresas mundiais peritos em dragagem e actividades de construção naval, bem como em serviços especializados para a indústria offshore de petróleo, gás e energia renovável.

 

O Banco de Portugal manifesta-se contra a venda do Banco Internacional de Cabo Verde, detido pelo Novo Banco, ao empresário José Veiga. Esta decisão é vinculativa e foi tomada com base no conhecimento da existência de investigações.O empresário tinha pedido autorização para adquirir a totalidade das acções do Banco Internacional de Cabo Verde (BICV), ex-Banco Espírito Santo de Cabo Verde, S.A. (BESCV), detidas pelo Novo Banco, S.A. (Portugal), a 18 de Janeiro, mas o regulador vem agora inviabilizar a compra face à “existência de investigações relacionadas com a operação”.  José Veiga está em prisão preventiva desde o dia 08 de Fevereiro por suspeita dos crimes de corrupção, tráfico de influências e participação em negócio, entre outros ilícitos.  Em comunicado enviado às redacções, o Novo Banco dá nota da decisão do regular e garante que vai continuar a executar os seus trabalhos de reestruturação, onde também se inclui o desinvestimento no BICV.